Buscar
  • Giovanna Segismundo

Dia do Rio - 24 de novembro

No dia 24 de novembro comemora-se o dia do rio. Os rios são de grande importância para a vida nos mais variados ecossistemas, tanto naturais como antrópicos, sendo assim uma data voltada a conscientização sobre a importância da preservação da água e dos ambientes naturais.

Entre os vários rios presentes em São Paulo, destaca-se o Rio Pinheiros, com aproximadamente 25 km de extensão, localizado às margens da Avenida Marginal Pinheiros.

O nome de rio Pinheiros foi dado pelos jesuítas, em 1560, a partir de um aldeamento indígena, de mesmo nome, que se localizava nas proximidades do rio. Até o início do século XX, o rio era usado para lavar roupas, navegação e lazer dos clubes instalados nas proximidades.

Entre as décadas de 20 e 30, a paisagem do rio começou a mudar drasticamente, com a desapropriação de 20 milhões de metro quadrados para a execução de obras, que incluíram a retificação e a execução de barragens e e


levatórias para possibilitar a reversão do sentido de escoamento do rio Pinheiros.

O objetivo dessas obras era enviar água para a represa Billings, aumentando a capacidade de geração de energia elétrica da Usina Henry Borden, localizada em Cubatão (SP).

A retificação do rio também representou um grande ganho econômico para a prefeitura de São Paulo na década de 70, quando a antiga área de várzea foi loteada e vendida para multinacionais, com uma grande especulação imobiliária.

Porém, hoje é possível enumerar as perdas ambientais e sanitárias que a cidade de São Paulo teve com essa retificação e ocupação sem o devido planejamento ambiental de suas margens, como a poluição do Rio Pinheiros e da represa Billings e as constantes de enchentes na região.

Anunciado em agosto de 2019, o projeto Novo Rio Pinheiros é uma parceria do governo do Estado de São Paulo com SABESP, DAEE, CETESB e EMAE que visa a despoluição e revitalização do Rio Pinheiros até 2022. O investimento anunciado foi de 1,5 bilhões.

São 14 lotes que vão beneficiar cerca de 3,3 milhões de pessoas numa área de 271 km² nos municípios de São Paulo, Embu das Artes e Taboão da Serra. Serão executados interceptores, redes coletoras e ligações à imóveis que possibilitarão elevar o tratamento de esgoto dos atuais 4,6 m3/s para 7,4 m3/s até 2022, além de ações de desassoreamento e plantio de árvores nativas.


Seguem alguns vídeos sobre o Rio Pinheiros e o projeto de despoluição e curso:

Projeto de despoluição do Rio Pinheiros - nov/2020 - https://www.youtube.com/watch?v=GWRhdbMSNcw&feature=emb_logo

Entrevista com Marcos Penido - set/2020 - https://www.youtube.com/watch?v=mjTYZRuzHBQ

Obras de desassoreamento - jan/2020 - https://www.youtube.com/watch?v=fCOYEaZtLS8

Entrevista com Benedito Braga - nov/2019 - https://www.youtube.com/watch?v=YhzmPYyiZDA

A história do Rio Pinheiros - mar/2015 - https://www.youtube.com/watch?v=0ZDfLI2BuW4


3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Crise hídrica e a ameaça no fornecimento de energia

Crise hídrica é como tem sido chamada a falta de água para abastecimento humano em locais que normalmente não sofrem com a escassez e dispõem de grandes reservatórios e boa quantidade anual de chuvas,