Buscar
  • Giovanna Segismundo

Chuvas intensas e importância de projetos

O final de 2021 e início de 2022 tem sido marcado por fortes temporais em diversas regiões do Brasil, destacando a região sul da Bahia e Minas Gerais.

A parte sul da Bahia foi afetada no fim de dezembro, onde cerca de 58 municípios ficaram alagados, chegando ao número de mais de 31.000 desabrigados. Já em Minas Gerais, 124 municípios entraram em estado de emergência e mais de 11.000 pessoas ficaram desalojadas.

Especialistas em meteorologia e clima apontam a influência de diversos fatores sobre a tradicional Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), descrita pelo Inmet como “um dos principais sistemas meteorológicos responsáveis pela reposição hídrica em parte do Brasil no período chuvoso”.

Em geral, uma ZCAS tem como característica, explica o Inmet, “a persistência de nuvens que ficam, praticamente estacionadas, provocando muita chuva sobre as mesmas áreas por, pelo menos, 4 dias consecutivos”.

A ZCAS costuma ser um corredor de umidade que se estende desde partes da região Norte ao Sudeste do Brasil e ao oceano Atlântico Sul, passando também pelo Nordeste.

Geralmente, a formação de eventos de ZCAS começa a partir da primavera entre meados de setembro e outubro e vai até os meses seguintes do verão e outono. Isso significa que é um fenômeno comum e esperado para essa época do ano, mas em dezembro temos visto esses eventos de ZCAS posicionados mais ao norte e atingindo o sul da Bahia com mais força”, afirma Willy Hagi, da consultoria Meteonorte, pioneira no setor climático no Amazonas.

Para especialistas, há pelo menos três fatores que podem ser associados à alta intensidade das chuvas recentes: La Niña, depressão subtropical e aquecimento global.

Assim, nesse período do ano é bem comum ocorrerem situações de alagamento e enchentes como descrito anteriormente, além de algumas outras problemáticas como, por exemplo, quedas de árvores e prejuízos à infraestrutura urbana, que podem atrapalhar o funcionamento das cidades.


Para mitigar essa grande problemática que tende a atingir o país anualmente, torna-se necessário o planejamento e uma sequência de estudos e projetos visando a redução do impacto das chuvas torrenciais que ocorrem nessa época do ano em boa parte do Brasil.

Na engenharia, as especialidades de hidrologia e hidráulica podem contribuir na análise dos novos regimes pluviométricos e de bacias hidrográficas, permitindo diagnosticar a capacidade das redes de drenagem existentes frente às necessidades, e assim, possibilitando projetar as melhores soluções técnicas e econômicas para diminuir alagamentos e enchentes.


A Mortara Engenharia possui uma gama de serviços que podem contribuir com a redução dos impactos do período de chuvas intensas. Estudos hidrológicos, projetos de macrodrenagem e microdrenagem, projetos executivos de redes e reservatórios e soluções sustentáveis são alguns dos trabalhos que desenvolvemos. Também fornecemos serviços de consultoria ambiental voltados à caracterização da flora e laudos de poda, evitando que árvores caiam e gerem tantos transtornos.


Consulte a página de serviços da Mortara Engenharia para conhecer todas as áreas de conhecimento em que atuamos e entre em contato para planejar estudos e projetos que reduzam impactos e problemas das chuvas intensas.






Fontes:

https://g1.globo.com/ba/bahia/noticia/2021/12/20/forte-chuva-causa-prejuizos-em-diversas-cidades-do-sul-da-bahia-veja-panorama-por-municipio.ghtml

https://www.bbc.com/portuguese/brasil-59804297#:~:text=Para%20especialistas%2C%20h%C3%A1%20pelo%20menos,depress%C3%A3o%20subtropical%20e%20aquecimento%20global.


12 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo